sexta-feira, 25 de março de 2016

Um indulto para Judas!

Um indulto para Judas!
Meus amigos, em tempos de indulto de Natal para eliminação de penas, que Tal concedermos um àquele que há 2 mil anos pena na pecha de traidor e destruidor de amigos? Que tal, após este tempo todo, fazermos como o amigo traído que, logo após livrar-se do corpo ferido, deu uma passagem no subsolo e levou o amigo traidor consigo para a glória do Pai? Por que queima-lo vivo, explodir o seu corpo, ridicularizando-o como fizeram os soldados de Anás e Caifás? A orelha perdida foi a de Malco em pleno Getsemani, mas parece que nós é que não escutamos...perdoai e amai aos vossos inimigos!...amai ao próximo, a Deus e a si de igual maneira! .... isto sim é traição: ao ferido dizemos que o amamos e seguimos suas palavras, mas no recôndito dos nossos íntimos pensamentos, esquecemos de tudo, fazemos ouvido moco e vamos por aí, traindo amigos e a nós mesmos. 
O que precisamos é dar um indulto a Judas, perdoa-lo, porque, assim como aqueles da época, nós não sabemos o que estamos fazendo. 
Amanhã, pense nisto antes de queimar o pobre e repetir um ato que, durante todo este tempo, parece nada ter nos ensinado acerca de fidelidade, amor e paz.

Uma Páscoa renovadora para todos nós!
Paz e Bem!
Paulo de Tarso